Com o Afecto De Quem Cuida...

Av. Doutor António Rodrigues Manito 66, R/C C e D, Setúbal, Portugal
9:00h - 18:00h
Seg - Sex
+351 964 211 447
geral@clinicadosafectos.pt

Serviços

Av. Doutor António Rodrigues Manito 66, R/C C, Setúbal, Portugal
9:00h - 18:00h
Seg - Sex
10:00h - 15:00h
Sab - Dom
+351 964 211 447
geral@clinicadosafectos.pt
  • Acupunctura
  • Artepsicoterapia
  • Avaliação Psicotécnica de Condutores
  • Psicologia Perinatal
  • Psicomotricidade
  • Velas Auriculares
  • Reflexologia Podal
  • Tui Na
  • Osteopatia
  • Sofrologia
  • Psicoeducação
  • Psicologia da Criança e do Adolescente
  • Neuroeducação
  • Hipnose
  • Orientação Vocacional
  • Psicologia do Adulto e Psicoterapia
  • Terapia Familiar e de Casal
  • Acupunctura

    A Medicina Tradicional Chinesa faz parte integrante da China desde há milhares de anos. Tem como objetivo aliar várias valências para que se possa chegar a um equilíbrio tanto físico como emocional. Uma dessas valências é a acupunctura, cujo tratamento consiste em melhorar o funcionamento do paciente como um todo. Após a anamnese (questionário completo sobre a saúde do paciente), o especialista identifica o padrão de desarmonia a ser tratado. Quando uma doença surge através do estado emocional (ansiedade, raiva, medo, insegurança, preocupação), má nutrição, condições climáticas, etc, o sangue e a energia ficam bloqueados. A acupunctura, então, atua desbloqueando esta energia e sangue recuperando a saúde. Ela é indicada para stress, dores em geral (coluna, muscular, reumática, cefaleias) distúrbios respiratórios (rinite, alergias, asma, bronquite, sinusite), gastrointestinais (gastrites, úlceras, prisão de ventre, diarreias), hipertensão, diabetes, disfunções menstruais (cólicas, TPM, quistos do ovário). A acupunctura pode ainda ser utilizada como meio preventivo para reforçar a constituição orgânica do paciente, fortalecendo-o.

  • Artepsicoterapia

    A Artepsicoterapia é uma forma de apoio psicológico, que resulta da união da psicoterapia com a expressão criativa, utilizada com uma finalidade terapêutica.  O Artepsicoterapeuta, incentiva a expressão de sentimentos e experiências, através de imagens e de outras formas criativas e não apenas através das palavras. Embora tal não seja obrigatório, poderá surpreender-se com a forma como este processo o(a) pode ajudar no seu caminho para o autoconhecimento e crescimento pessoal. Para beneficiar da artepsicoterapia não é necessário ter qualquer experiência ou talento para a arte.

    Esta forma de terapia pode ser utilizada quando a pessoa está a passar por uma fase de vida difícil ou por uma situação que interfere na sua estabilidade e identidade. Fazer artepsicoterapia, pode ajudar a alcançar uma maior compreensão de si mesmo e dos outros, a aumentar a autoconfiança e a melhorar o bem-estar emocional. 

    O objetivo do Arteterapeuta é criar um espaço seguro para ajudar o seu cliente a ultrapassar desafios pessoais e a iniciar mudanças positivas na sua vida. Se sente que esta abordagem terapêutica o pode ajudar, não hesite em contactar-nos.

  • Avaliação Psicotécnica de Condutores

    A avaliação psicotécnica de condutores é um tipo específico de avaliação psicológica que visa aferir as competências dos condutores para o exercício da condução.

    Com base no D.L., os condutores de determinados veículos, deverão ser avaliados nas áreas perceptivo-cognitiva, psicomotora e psicossocial mais relevantes para o exercício da condução através de instrumentos específicos homologados pelo IMTT (Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres). Esta avaliação é de carácter obrigatório para quem pretenda obter a licença de condução dos veículos referidos a seguir, assim como, os que pretendam reavaliar os seus títulos de condução. Neste sentido, são obrigados a submeter-se a avaliação psicotécnica os candidatos a condutor e condutores do Grupo 2, nomeadamente pessoas que conduzam veículos pesados de mercadorias, veículos pesados de passageiros, ambulâncias, veículos dos bombeiros, veículos que transportem doentes, veículos de transporte escolar, veículos de transporte coletivo de crianças e veículos de passageiros de aluguer.

  • Psicologia Perinatal

    A Psicologia Perinatal estuda o processo de transição para a parentalidade. Inclui não só as áreas da gravidez, parto e pós-parto, como também outras, nomeadamente o desenvolvimento do bebé, as práticas parentais, o planeamento familiar, o processo de adoção, o luto perinatal, entre outros. O Psicólogo que trabalha na área perinatal é um profissional com conhecimentos científicos específicos sobre as questões particulares associadas ao período perinatal, sendo a sua consulta recomendada em diversas situações, como por exemplo, na presença de ansiedade/depressão coincidente ou decorrente da fase pré-concecional, da gravidez ou do pós-parto, na existência de dificuldades associadas ao papel de mãe/pai, na presença de questões físicas da gravidez que interferem com o bem-estar emocional, na presença de dificuldades frequentes com o bebé ou na relação pais-bebé e na presença de questões comportamentais do bebé que levantam preocupações (ex. pouca interação, evitamento do olhar).

  • Psicomotricidade

    A Psicomotricidade é uma área do conhecimento transdisciplinar que estuda o ser humano através do seu corpo em movimento, na relação entre as funções psíquicas e a motricidade, tendo em conta a dimensão relacional, corporal e cognitiva. O foco da intervenção centra-se na promoção da capacidade do individuo se relacionar com o outro, com os objetos e consigo mesmo. 

    A Psicomotricidade intervém ao nível reeducativo e terapêutico nas dificuldades de desenvolvimento, aprendizagem e/ou do comportamento e, ainda, nas patologias de ordem psíquica que comprometam a qualidade de vida do indivíduo.

     Ao nível educativo promove a estimulação do desenvolvimento psicomotor e do potencial de aprendizagem e ao nível preventivo promove a estimulação do desenvolvimento.

    A psicomotricidade destina-se a indivíduos de todas as faixas etárias atuando nas Dificuldades de Aprendizagem, Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção, diversos Síndromes, Perturbação do Espetro do Autismo, Atraso Global do Desenvolvimento, Parkinson, Alzheimer, entre outras.

  • Velas Auriculares

    Também conhecida como Velas Auriculares ou Velas Hopi, a terapia Termo-Auricular é um tratamento excelente e não-invasivo adequado para os problemas e condições relacionadas com os ouvidos, nariz e garganta. As velas funcionam baseadas no princípio da “chaminé”, trazendo todas as impurezas do ouvido para a superfície, onde podem ser gentilmente removidas. As velas também equilibram a pressão na cabeça e ouvidos e produzem um calor revitalizante, o que acalma, alivia e relaxa. A maioria dos clientes acha esta experiência muito relaxante, e muitos adormecem durante o tratamento. Após a queima é realizada uma relaxante massagem facial para estimular e complementar o processo de drenagem. Ideal para a cura do zumbido, cera de ouvido, alívio da dor de garganta e congestão nasal, sinusite e renite.

  • Reflexologia Podal

    A Reflexologia baseia-se no princípio da existência de áreas reflexas no nosso corpo, associadas a todos os nossos órgãos. Assim, os reflexos quando submetidos a um determinado estímulo, vão trazer efeitos benéficos a outras áreas do corpo, permitindo atingir a homeostasia, ou seja, o equilíbrio fisiológico natural.  A técnica de reflexologia podal é realizada através de uma massagem suave e relaxante nos pés, através da qual é estimulado o sistema de reflexos localizado nos mesmos. Num tratamento de Reflexologia, todos os sistemas são trabalhados, criando as condições necessárias para que os processos internos de auto-regulação funcionem. Na sequência deste tratamento, as partes em desequilíbrio reajustam-se  encontrando o seu equilíbrio, permitindo, não só a sobrevivência do corpo, mas também uma melhor adaptação às condições exteriores.

  • Tui Na

    Uma das valências da Medicina Tradicional Chinesa é a massagem Tui Na que utiliza manipulações para estimular pontos específicos ou outras partes da superfície do corpo, tendo por fim restabelecer o equilíbrio energético e fisiológico e visando efeitos curativos.

    O corpo humano existe como um sistema circulatório com energia própria. Fatores patogénicos internos ou externos afetam esta energia, a sua correta circulação fica comprometida, ocorrendo a condição de doença. A terapia Tui Na poderá, quando aplicada de forma correta, recuperar as condições de deficiência ou de excesso, e desbloquear as estagnações, de modo a restabelecer o estado de equilíbrio e restaurar a normal circulação de energia.

  • Osteopatia

    Na osteopatia as mãos são a ferramenta utilizada para entender e escutar as causas dos sintomas, sempre através de técnicas manuais e não invasivas. Porque o nosso corpo é como uma “caixa negra” de um avião, está tudo lá registado! Assim, todas as pessoas, de todas as idades, podem ser consultadas nesta área, desde o recém-nascido ao idoso.

    O modelo de trabalho, por nós utilizado, permite avaliar um leque muito extenso de parâmetros e causas, que vão desde a causa puramente física até às emoções e a forma como cada um destes itens pode estar a influenciar a vida da pessoa. 

    Após o diagnóstico, são aplicadas as técnicas adequadas, quer ao corpo através de ajustes manuais, quer à mente de forma que consequentemente os sintomas desapareçam. Despertando uma nova e mais profunda consciência do corpo físico, das nossas emoções e do meio com o qual nos relacionamos, aprendemos a conhecer-nos melhor e a respeitar-nos, tornando-nos mais sensíveis ao nosso ritmo e necessidades, restabelecendo por consequência a nossa saúde.

  • Sofrologia

    A Sofrologia insere-se numa na abordagem psico-corporal do Ser Humano que considera que todas as nossas experiências emocionais ficam registadas no nosso corpo, podendo manifestar-se de várias formas, nomeadamente em tensão muscular, bloqueios ou perda de vitalidade de partes especificas do corpo.

    O objetivo da sofrologia é desenvolver o equilíbrio entre o corpo e a mente através da repetição de técnicas psico-corporais que lhe são especificas. Utiliza como recursos a respiração, o movimento, as emoções, a concentração e a visualização. Esta forma de tratamento, ajuda na gestão do stress, na melhoria da qualidade do sono, aumentando a qualidade de vida através do bem-estar físico e mental.

    Nota: Sessões disponíveis apenas no idioma francês

  • Psicoeducação

    A Psicoeducação permite a partilha de informação científica com os pais acerca do desenvolvimento emocional, cognitivo, social e moral da criança desde o seu nascimento até a vida adulta. A Psicoeducação permite o conhecimento de características desenvolvimentistas e necessidades decorrentes das mesmas, o que permite normalizar algumas situações e reforçar a possibilidade de mudança quando necessário. Estas sessões permitem o aumento da competência parental através do fornecimento de estratégias e ferramentas para enfrentar os desafios inerentes ao desenvolvimento infantil, possibilitando um aumento do bem-estar psicológico da criança e dos pais.

  • Psicologia da Criança e do Adolescente

    A Consulta de Psicologia da Criança e do Adolescente permite a avaliação, o diagnóstico e a intervenção em diferentes dificuldades emocionais, comportamentais e cognitivas da Criança ou do Adolescente. Na medida em que os seus padrões de funcionamento assentam na interação de diversos fatores, torna-se importante avaliar a origem do desajuste psicológico para que possa ser realizada uma intervenção específica, de forma a promover um desenvolvimento saudável e evitar consequências negativas no seu futuro. Por vezes, pais, familiares significativos ou outras entidades (ex. escola) são incluídos no processo terapêutico, visando uma maior eficácia e celeridade dos resultados. A Consulta de Psicologia da Criança e do Adolescente permite responder a diversas problemáticas, nomeadamente, medos e fobias, dificuldades de comportamento, tristeza, ansiedade, dificuldades de relacionamento interpessoal, Perturbação de Hiperatividade com Défice de Atenção (PHDA), entre outras.

  • Neuroeducação

    A Neuroeducação é uma área do saber que interliga os campos da Neurociência, Psicologia e Educação. Tem como objetivo compreender os mecanismos cerebrais subjacentes à aprendizagem, nomeadamente a memória e a linguagem, compreender as dificuldades de aprendizagem, tais como a dislexia ou a discalculia, bem como contribuir para o processo ensino-aprendizagem, utilizando estratégias neurodidáticas adequadas a cada situação.

    Partindo do princípio de que cada cérebro é único, na Consulta de Neuroeducação procuramos compreender como o cérebro da criança/jovem aprende com o objetivo de delinear um plano de intervenção individualizado e adequado às suas dificuldades específicas. Neste plano é realizada uma intervenção (que pode ser direta ou indireta) sobre a criança ou jovem, mas também poderão são definidas estratégias de intervenção para pais e professores, visando uma evolução mais rápida e eficaz.

  • Hipnose

    A hipnose conversacional é uma ferramenta que permite aceder ao inconsciente combinando um estado de relaxamento mais profundo e um foco no estado interno (estado de transe).

    Nesta forma de tratamento, o cliente nunca perde o contacto com a realidade, estando sempre consciente do processo, e como tal, é livre de o interromper caso julgue pertinente.

    Indicado para a elaboração e tratamento de situações traumáticas é também utilizado em quadros de depressão, fobias, ansiedade e baixa de autoestima.

  • Orientação Vocacional

    A orientação vocacional é uma área de intervenção psicológica que ajuda a fazer uma reflexão mais profunda acerca do percurso escolar ou profissional que a pessoa quer tomar. Esta avaliação incide em três domínios que, depois de analisados pelo psicólogo podem ser determinantes na tomada de decisão do jovem/adulto. Assim, deverão ser considerados:

    • Interesses (o que motiva, o que gosta de fazer, as representações que tem das atividades e profissões);
    • Aptidões (as suas competências, o que tem maior facilidade em aprender);
    • Personalidade (as características mais intrínsecas da pessoa e que permitem a maior ou menor adaptação a determinadas áreas).

    Por considerarmos que este é um processo muito pessoal, as orientações vocacionais na Clínica dos Afectos são efetuadas de forma individual. As sessões poderão ser realizadas de forma contínua ou em sessões separadas, mediante as características da pessoa aferidas na primeira consulta, onde é realizada uma primeira entrevista.

  • Psicologia do Adulto e Psicoterapia

    O acompanhamento psicológico do Adulto assume as mais diversas funções na vida daqueles que o procuram. Embora habitualmente esteja associado a quadros patológicos ou de desorganização emocional, a verdade é que cada vez mais as pessoas procuram este serviço como uma forma de autoconhecimento e de descoberta das suas potencialidades. Neste âmbito, o psicólogo, em conjunto com o seu cliente, identifica os bloqueios e as limitações que podem estar a condicionar o seu crescimento pessoal, social e profissional.

    No modelo que trabalhamos, o processo terapêutico ou de autoconhecimento começa sempre com uma primeira sessão para conhecer o propósito da vinda à consulta de psicologia. Num segundo momento, é sempre realizada uma avaliação psicológica e entregue um relatório com o seu resultado, sendo a partir deste momento que é delineado o acompanhamento terapêutico que poderá utilizar as técnicas conversacionais da consulta de psicologia ou recorrer à hipnoterapia ou à PNL.

    O acompanhamento psicológico é indicado para todas as dificuldades do foro emocional e relacional, constituindo-se também como uma ajuda importante no tratamento de quadros clínicos psiquiátricos.

  • Terapia Familiar e de Casal

    A relação do casal é um ponto essencial na vida emocional de todos os membros da família e a terapia de casal pode ajudar o casal a encontrar soluções e a viver um relacionamento significativo e intencional. É muito importante procurar ajuda o mais precocemente possível, sem preconceitos, antes de deixar os problemas evoluir e facilitar o processo de degradação da relação.

    Áreas de intervenção: 

    • comunicação, 
    • mudanças e novas adaptações, 
    • relacionamentos interpessoais, 
    • gestão de pontos de stress, 
    • intimidade, 
    • conflito,
    • recuperação após infidelidade,
    • identidade do casal,
    • parentalidade, 
    • separação e divórcio.

    Quando uma relação não traz crescimento e bem-estar as repercussões surgem em vários domínios desde o familiar, ao pessoal e até profissional. Na terapia de casal poderemos intervir e auxiliar a minimizar crises, potenciando a mudança e o ajustamento do casal. Quando estamos emocionalmente ligados e seguros, somos mais felizes e mais saudáveis, mas quando a nossa relação de casal se encontra numa fase mais instável todas as restantes áreas (ser pai, ser mãe, ser profissional) tendem a parecer nublosas ou até perigosas.

    Na terapia de casal é possível reparar e aprofundar a ligação entre ambos, melhorar a comunicação, reduzir os conflitos, gerir os fatores de stress, reforçar a identidade do casal e recuperar após violações de confiança. Ao analisar a dinâmica do casal torna-se mais fácil intervir e ajudar a minimizar crises, potenciando a mudança, o ajustamento e a consciencialização dos processos de casal. Trabalha-se a comunicação, avaliam-se e ajustam-se expetativas de modo a alcançar um relacionamento de casal forte e satisfeito. 

    A qualidade das relações de casal afeta profundamente o bem-estar psicológico e físico individual, a mortalidade e a morbilidade dos indivíduos, o bem-estar das crianças e da sociedade em geral. 

    A prevenção pode conduzir a ganhos económicos uma vez que a prevenção de disfunção relacional, levaria à diminuição da necessidade procura de vários serviços a nível médico, psicológico ou legal.

    Prevenção em terapia de casal. Para quem?

    • Casais no relacionamento duradouro estável que gostariam de fazer algo para manter a qualidade dos seus relacionamentos.
    • Recém-casados e outros que iniciam um relacionamento e que desejam adotar ações preventivas para manter a qualidade no seu relacionamento a longo prazo.
    • Casais que enfrentam transições de vida, por exemplo mudar para o novo local ou de repente assumir um trabalho muito exigente e como resultado em frente um novo conjunto de fatores stressores.

    A prevenção visa fortalecer a relação, promover e/ou construir capacidades interpessoais e prevenir o stress da relação.

    Os casais tendem a esperar até pedir ajuda, em média, seis anos depois de terem detetado dificuldades relacionais sérias, o que compromete a eficácia da terapia de casal. 

    Ajudar a desenvolver competências relacionais cedo na relação ou em fases de transição particularmente vulneráveis (parentalidade, surgimento de doença crónica, internamente, famílias reconstituídas, casais adotivos, etc.) ter uma intervenção preventiva é muito útil para ajudar os casais a identificar e a mudar dinâmicas negativas mais atempadamente. 

    Agende uma consulta e inicie esta jornada para uma vida com um relacionamento mais pleno e satisfatório! Inicie um novo percurso de proximidade e de ligação. Colocar a palavra afectos.